MODULAÇÃO DE EFEITOS PRO FUTURO NO CONTROLE CONCENTRADO DE CONSTITUCIONALIDADE: O CASO DA ADI 875

MODULAÇÃO DE EFEITOS PRO FUTURO NO CONTROLE CONCENTRADO DE CONSTITUCIONALIDADE: O CASO DA ADI 875

Autores

  • Elaine Harzheim Macedo
  • Ana Cecilia de Morais e Silva Dantas

Resumo

PRO FUTURE MODULATION EFFECTS IN CONCENTRATE CONSTITUTIONALITY CONTROL: THE CASE OF ADI 875

ÁREA(S) DO DIREITO: jurisdição constitucional; processo constitucional.

RESUMO: O artigo analisa, a partir do caso concreto da ADI 875, a modulação dos efeitos pro futuro que os arts. 27 da Lei nº 9.868/1999 e 11 da Lei nº 9.882/1999 contemplam, com vistas a manter efeitos futuros de ato normativo declarado inconstitucional, solução adotada pelo STF no julgamento da inconstitucionalidade do art. 2º, incisos I e II, da LC 62/1989, responsável pela distribuição das verbas do Fundo de Participação dos Estados e dos Municípios. Com base nas hipóteses de modulação de efeitos, especialmente no âmbito temporal, são deduzidas críticas que se voltam contra a origem da autorização, infraconstitucional, quando, no mínimo, deveria ser constitucional, bem como contra a via utilizada, apontando para soluções constitucionais que logram suprir mais adequadamente a situação de omissão inconstitucional do que a declaração de inconstitucionalidade produz, seja por meio do mandado de injunção, seja pela ação direta de inconstitucionalidade por omissão.

PALAVRAS-CHAVE: modulação de efeitos pro futuro; ADI 875; omissão inconstitucional; controle concentrado de constitucionalidade.

ABSTRACT: From the concrete case of ADI 875, the article analyzes the pro future modulation effects, included by the articles 27 of Law nº 9.868/1999 and 11 of Law nº 9.882/1999, in order to maintain the future effects produced by the normative act declared unconstitutional, solution adopted by the Brazilian Supreme Court in the judgment of unconstitutionality of article 2, items I and II, of Complementary Law nº 62/1989, responsible for the distribution of funds from the Participation Fund of the States and Municipalities. Based on the hypothesis of effects modulation, especially in the temporal sphere, the article criticizes the origin of the authorization, legal, when it should be constitutional, pointing to constitutional solutions that manage to meet better the unconstitutional omission that the declaration of unconstitutionality produces, either by writ of injunction, either by direct action of unconstitutionality by omission.

KEYWORDS: pro future modulation effects; ADI 875; unconstitutional omission; concentrate contitutionality control.

SUMÁRIO: Introdução; 1 Controle de constitucionalidade no Brasil: validade, vigência e eficácia das normas jurídicas; 2 Modulação de efeitos no controle de constitucionalidade; 3 Modulação de efeitos pro futuro: o caso da ADI 875; 4 Críticas ao sistema brasileiro de modulação de efeitos pro futuro; Considerações finais; Referências.

SUMMARY: Introduction; 1 Constitutionality control in Brazil: validity, effectiveness and efficiency of legal rules; 2 Effects modulation of the constitutionality control; 3 Pro future modulation effects: the case of ADI 875; 4 Critics to Brazilian system of pro future modulation effects; Final considerations; References.

Referências

ARAÚJO, Luiz Alberto D. de; SERRANO JÚNIOR, Vidal. Curso de direito constitucional. São Paulo: Saraiva, 2010.

BRASIL. STF, Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADO) nº 23. Disponível em: <http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?incidente=4355253>. Acesso em: 25 set. 2016.

______. STF, Recurso Extraordinário nº 500171-ED/GO. Disponível em: <http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?incidente=2425020>. Acesso em: 6 out. 2016.

______. STF, Recurso Extraordinário nº 586453/SE. Disponível em: <http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?incidente=2616941>. Acesso em: 10 jan. 2017.

______. STF, Recurso Extraordinário nº 723651/PR. Disponível em: <http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?incidente=4334606>. Acesso em: 10 jan. 2017.

CANOTILHO, J. J. Gomes. Direito constitucional e teoria da Constituição. 7. ed. Coimbra: Almedina, 2000.

CHRISTOPOULOS, Basile. Orçamento público e controle de constitucionalidade: argumentação consequencialista nas decisões do STF. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2016.

CORREIA NETO, Celso de Barros. Supremo julgará novamente os critérios de partilha do FPE. Revista Consultor Jurídico, 15 mar. 2014. Disponível em: . Acesso em: 19 jul. 2016.

MENDES, Gilmar; MARTINS, Ives Gandra. Controle concentrado de constitucionalidade. São Paulo: Saraiva, 2005.

MIRANDA, Jorge. Manual de direito constitucional. Coimbra: Coimbra, t. II, 1991.

RAMOS, Elival da Silva. A evolução do sistema brasileiro de controle de constitucionalidade e a Constituição de 1988. In: RAMOS, Elival da Silva; MORAIS, Carlos Blanco de (Coord.). Perspectivas de reformas da justiça constitucional em Portugal e no Brasil. Coimbra: Almedina, 2012.

ROTHENBURG, Walter Claudius. Velhos e novos rumos das ações de controle abstrato de constitucionalidade à luz da Lei nº 9.868/1999. In: SARMENTO, Daniel (Org.). O controle de constitucionalidade e a Lei nº 9.868/1999. Rio de Janeiro: Lumen Iuris, 2002.

SARMENTO, Daniel. A eficácia temporal das decisões no controle de constitucionalidade. In: SARMENTO, Daniel (Org.). O controle de constitucionalidade e a Lei nº 9.868/1999. Rio de Janeiro: Lumen Iuris, 2002.

STRECK, Lenio Luiz. Jurisdição constitucional e decisão jurídica. 3. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2013.

TAVARES, André Ramos. Paradigmas do judicialismo constitucional. São Paulo: Saraiva, 2012.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

MACEDO, E. H.; DANTAS, A. C. de M. e S. MODULAÇÃO DE EFEITOS PRO FUTURO NO CONTROLE CONCENTRADO DE CONSTITUCIONALIDADE: O CASO DA ADI 875. Revista da AJURIS - QUALIS A2, [S. l.], v. 44, n. 142, p. 155–174, 2017. Disponível em: https://revistadaajuris.ajuris.org.br/index.php/REVAJURIS/article/view/688. Acesso em: 3 mar. 2024.

Edição

Seção

DOUTRINA NACIONAL
Loading...