A CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE SEGURIDADE SOCIAL À LUZ DOS PARADIGMAS CONSTITUCIONAIS

A CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE SEGURIDADE SOCIAL À LUZ DOS PARADIGMAS CONSTITUCIONAIS

Autores

  • Carlos Gustavo Moimaz Marques

Resumo

THE CONSTRUCTION OF THE SOCIAL SECURITY SYSTEM FROM THE POINT OF VIEW OF THE CONSTITUTIONAL PARADIGMS

ÁREA(S) DO DIREITO: direito constitucional; direito público; seguridade social.

RESUMO: O objetivo deste artigo é contextualizar o desenvolvimento do sistema de seguridade social à luz dos paradigmas constitucionais que embasam as interpretações jurídicas. A partir dos três paradigmas do constitucionalismo, busca-se demonstrar a importância do desenvolvimento histórico para a própria compreensão do sistema de seguridade social trazido pela Constituição de 1988. Objetiva-se, também, apontar a importância da perspectiva participativa, trazida pelo paradigma atual, no debate das reformas que estão sendo pensadas sobre o sistema.

PALAVRAS-CHAVE: paradigmas constitucionais; seguridade social; desenvolvimento histórico como elemento de compreensão para sua definição.

ABSTRACT: The aim of this article is to contextualize the development of the social security system on the basis of the constitutional paradigms. From the three paradigms of constitutionalism, intends to demonstrate the importance of the historical in understanding the social security system brought by the 1988 Constitution. The propose is also to point out how important is social participation, based on current paradigm, in the debate of the future of social security.

KEYWORDS: constitutional paradigms; social security; historical development social participation.

SUMÁRIO: Introdução; 1 Paradigmas constitucionais; 2 Estado Liberal; 3 Estado Social; 4 Estado Democrático; 5 A seguridade social fixada pela Constituição de 1988: por uma concepção à luz do paradigma democrático; Conclusões; Referências.

SUMMARY: Introduction; 1 Constitucional paradigms; 2 Liberal state; 3 Welfair state; 4 Democratic state; 5 The social secury in the Brazil’s 1998 Constitution: the conception from democratic state; Conclusion; References.

Referências

ALMEIDA, Gregório Assagra de. Direito processual coletivo brasileiro: um novo ramo do direito processual. São Paulo: Saraiva, c2003.

BALERA, Wagner. Sistema de seguridade social. 3. ed. São Paulo: LTr, c2003.

BARACHO, José Alfredo de Oliveira. O princípio da subsidiariedade: conceito e evolução. Rio de Janeiro: Forense, 1997.

BEVERIDGE. William. O Plano Beveridge. Trad. Almir de Andrade. Rio de Janeiro: Livraria José Olímpio, c1943.

BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. 9. ed. Trad. Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Campus, c1992.

BONAVIDES, Paulo. Do Estado Liberal ao Estado Social. 8. ed. São Paulo: Malheiros, c2007.

BRYAN, Roberts. A dimensão social da cidadania. Trad. Vera Pereira. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo: ANPOCS, v. 12, n. 33, fev. 1997.

CLÈVE, Clèmerson Merlin. Atividade legislativa do Poder Executivo. 2. ed. rev., atual. e ampl. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2000.

DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Limites da função reguladora das agências diante do princípio da legalidade. In: DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella (Org.). Direito regulatório: temas polêmicos. 2. ed. Belo Horizonte: Fórum, c2009.

EGITO, Melissa Barbosa Tabosa. Conselhos Sociais Gestores de Políticas Públicas: natureza de suas decisões e controle jurisdicional. Dissertação de Mestrado. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, c2012.

FIGUEIREDO, Marcelo. As agências reguladoras: o Estado Democrático de Direito no Brasil e sua atividade normativa. 1. ed. São Paulo: Malheiros, c2005.

GONÇALVES, Nair Lemos. Novo benefício da previdência social: auxílio-inatividade; renda mensal vitalícia criada pela Lei nº 6.179, de 11 de dezembro de 1974. São Paulo: Ibrasa, 1976.

GUIMARÃES, Aline Amorim Melgaço. Democracia possível: espaços institucionais, participação social e cultura política. Dissertação de Mestrado. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, c2006.

HABERMAS, Jùrgen. Direito e democracia: entre facticidade e a validade. Trad. Flávio Beno Siebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, c1997.

JUSTEN FILHO, Marçal. Curso de direito administrativo. 4. ed. São Paulo: Saraiva, c2009.

LOPES, Ana Maria D’Ávila. A cidadania na Constituição Federal brasileira de 1988: redefinindo a participação política. In: BONAVIDES, Paulo; MARQUES Francisco Gérson Lima de; BEDÊ, Fayga Silveira (Org.). Constituição e cidadania – Estudos em homenagem ao Professor J. J. Gomes Canotilho. São Paulo: Malheiros, v. 1, c2006.

MARQUES, Carlos Gustavo Moimaz Marques. O benefício assistencial de prestação continuada. São Paulo: LTr, c2009.

MOTA, Ana Elizabete. Seguridade social brasileira: desenvolvimento histórico e tendências recentes. Texto base da disciplina Direito Previdenciário do Curso de Especialização em Direito Público, Centro de Educação a Distância da Universidade de Brasília e Escola da Advocacia-Geral da União. Brasília: CEAD/AGU, 2013.

NETTO, Menelick de Carvalho. Público e privado na perspectiva constitucional contemporânea. Texto base da disciplina Direito Administrativo do eixo comum do Curso de Especialização em Direito Público, Centro de Educação a Distância da Universidade de Brasília e Escola da Advocacia-Geral da União. Brasília: CEAD/AGU, 2013.

PIERDONÁ, Zélia Luiza. A proteção social na Constituição de 1988. Revista de Direito Social, Porto Alegre: Notadez, n. 28, c2007.

POCHMANN, Marcio. Sustentando a seguridade social do século 21. In: VAZ, Flávio Tonelli; SANTOS, Rodolfo Fonseca dos Santos (Coord.). 20 anos da Constituição cidadã: avaliação e desafios da seguridade social. Brasília: Anfip, c2008.

REALE, Miguel. Liberdade e democracia. São Paulo: Saraiva, c1987.

RIBEIRO, Mônica Matos; RIBEIRO, Elizabeth Matos. A participação do sistema previdenciário no déficit público brasileiro, 2001. XXV EnANPAD, Anais do XXV EnANPAD, Campinas, 2001. Disponível em: <http://www.anpad.org.br/diversos/trabalhos/EnANPAD/enanpad_2001/POP/2001_POP882.pdf>. Acesso em: 10 jul. 2014.

ROCHA, Daniel Machado da. O direito fundamental à previdência social na perspectiva dos princípios constitucionais diretivos do sistema previdenciário brasileiro. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2004.

ROCHA, Roberto de Rezende; CAETANO, Marcelo Abi-Ramia. O sistema previdenciário brasileiro: uma avaliação de desempenho comparada. Texto para Discussão, Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência da República e Ipea. Brasília: Ipea, n. 1331, 2008.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Reinventar a democracia: entre o pré-contratualismo e o pós-contratualismo. In: HELLER, Agnes et al. A crise dos paradigmas em ciências sociais e os desafios para o século XXI. Rio de Janeiro: Contraponto/Corecon, 1999.

SILVA, José Afonso da. Curso de direito constitucional positivo. 18. ed. São Paulo: Malheiros, 2000.

SORIA, José Vida; PÉREZ, José Luis Monereo Pérez; NAVARRETE, Cristóbal Molina; SEGURA, Rosa Quesada. Manual de seguridad social. 3. ed. Madrid: Tecnos, 2010.

SOUZA, Clóvis Henrique Leite de. Partilha de poder decisório em processos participativos nacionais. Dissertação de Mestrado. Brasília: Universidade de Brasília – UNB, 2008.

TEMER, Michel. Elementos de direito constitucional. 14. ed. São Paulo: Malheiros, 1998.

VAZ, Manoel Afonso. Lei e reserva da lei – A causa da lei na Constituição portuguesa de 1976. Porto: Universidade Católica Lusitana, c1992.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

MARQUES, C. G. M. A CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE SEGURIDADE SOCIAL À LUZ DOS PARADIGMAS CONSTITUCIONAIS. Revista da AJURIS - QUALIS A2, [S. l.], v. 44, n. 142, p. 13–42, 2017. Disponível em: https://revistadaajuris.ajuris.org.br/index.php/REVAJURIS/article/view/631. Acesso em: 3 mar. 2024.

Edição

Seção

DOUTRINA NACIONAL
Loading...