A CRISE DO SISTEMA PENAL: A JUSTIÇA RESTAURATIVA SERIA A SOLUÇÃO?

A CRISE DO SISTEMA PENAL: A JUSTIÇA RESTAURATIVA SERIA A SOLUÇÃO?

Autores

  • Francine Machado de Paula

Resumo

THE CRISIS OF CRIMINAL SYSTEM: WOULD BE A RESTORATIVE JUSTICE THE SOLUTION?

RESUMO: Este artigo visa a abordar a crise pela qual vem passando o sistema prisional, bem como trabalhar conceitos ainda arraigados no âmbito do processo penal, que nos levam a um questionamento acerca da possibilidade de adoção ou não de novas formas de justiça criminal. Para isso, analisaremos os modelos da Justiça Instantânea, da Justiça Terapêutica e da Justiça Restaurativa, de modo a apresentar uma crítica a esses modelos, vistos, na atualidade, por muitos, como grandes possíveis substitutos para o modelo de processo penal tradicional.

PALAVRAS-CHAVE: processo penal; sistema prisional; Justiça Restaurativa.

ABSTRACT: This paper aims to address the crisis that has been going through the prison system as well as working concepts still entrenched in criminal procedure, that lead us to question about the possibility of adoption or not of new forms of criminal justice. For this, we will analyze models of Instant Justice, Therapy Justice and Restorative Justice, in order to present a critique of these models seen today by many as great potential replacements for traditional prosecution model.

KEYWORDS: criminal procedure; prison system; Restorative Justice.

SUMÁRIO: Introdução; 1 A ideia de racionalidade introduzida a partir do século XVI e sua influência direta no direito processual penal; 2 As novas formas de justiça criminal; 3 Justiça Restaurativa: a solução?; 4 Possibilidade de utilização da Justiça Restaurativa para as infrações de menor gravidade: o acordo entre os envolvidos; Conclusão; Referências.

SUMMARY: Introduction; 1 The idea of rationality introduced from the sixteenth century and its direct influence in the criminal procedural law; 2 The new forms of criminal justice; 3 Restorative Justice: the solution?; 4 Possibility of use of restorative justice for minor offenses: the agreement between the involved; Conclusion; References.

Referências

ACHUTTI, Daniel. Modelos contemporâneos de justiça criminal: justiça terapêutica, instantânea, restaurativa. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2009.

ALMEIDA, Emanuel Dhayan Bezerra de. A influência do paradigma científico racional no sistema jurídico. Revista Internacional de Direito e Cidadania, n. 5, p. 37-52, out. 2009.

CAPRA, Fritjof. O Tao da Física. Um paralelo entre a física moderna e o misticismo oriental. 1. ed. Lisboa: Presença, 1989.

CARIO, Robert. Principes et Promesses. 2. ed. Paris L’Harmattan: Traité de Sciences Criminelles, 2010.

CARVALHO, Salo de. A política criminal de drogas no Brasil (estudo criminológico e dogmático da Lei nº 11.343/2006). Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2010.

CÍRCULO Restaurativo. Disponível em: <http://jij.tjrs.jus.br/justica-restaurativa/circulo-restaurativo>.

DEBONI, Vera Lúcia; TERRA, Eugênio Couto. Centro Integrado de Atendimento da Criança e do Adolescente – Ciaca: a experiência do Rio Grande do Sul. In: ILANUD; ABMP; SEDH; UNFPA et al. (Org.). Justiça, adolescente e ato infracional: socioeducação e responsabilização. São Paulo: Ilanud, 2006.

DETENTOS pedem perdão e pagam dívidas a vítimas no sul de MG. Disponível em: <http://anunciegratissobral.blogspot.com.br/2012/06/detentos-pedem-perdao-e-pagam-dividas.html>.

GAUER, Ruth Maria Chitó. A construção do Estado-Nação no Brasil. A contribuição dos egressos de Coimbra. Curitiba: Juruá, 2001.

JACCOUD, Myléne. Princípios, tendências e procedimentos que cercam a Justiça Restaurativa. In: BASTOS, Márcio Thomaz; LOPES, Carlos; RENAULT, Sérgio Rabello Tamm (Org.). Justiça Restaurativa: coletânea de artigos. Brasília: MJ e PNUD, 2005.

JUSTIÇA Restaurativa. Disponível em: <http://ftp.tjmg.jus.br/institucional/programas-projetos/justica-restaurativa/>.

JUSTIÇA Restaurativa para resolução de conflitos. Disponível em: <http://www.cidadessustentaveis.org.br/boas-praticas/justica-restaurativa-para-resolucao-de-conflitos>.

LAGE, Fernanda Ribeiro Mendes. Justiça Terapêutica. Jornal do CRP-RJ, maio 2009.

MORETTO, Rodrigo. Crítica interdiscplinar da pena de prisão: controle do espaço na sociedade do tempo. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2006.

MORRIS, Alisson. Criticando os críticos: uma breve resposta aos críticos da Justiça Restaurativa. In: BASTOS, Márcio Thomaz; LOPES, Carlos; RENAULT, Sérgio Rabello Tamm (Org.). Justiça Restaurativa: coletânea de artigos. Brasília: MJ e PNUD, 2005.

PARKER, L. Lynette. Justiça Restaurativa: um veículo para a reforma? In: BASTOS, Márcio Thomaz; LOPES, Carlos; RENAULT, Sérgio Rabello Tamm (Org.). Justiça Restaurativa: coletânea de artigos. Brasília: MJ e PNUD, 2005.

PINTO, Renato Sócrates Gomes. Justiça Restaurativa é possível no Brasil? In: SLAKMON, C.; DE VITTO, R.; GOMES PINTO, R. (Org.). Justiça Restaurativa. Ministério da Justiça e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD, 2005.

PROJETO Justiça Terapêutica. Disponível em: <http://www.tjrs.jus.br/site/poder_ judiciario/tribunal_de_justica/corregedoria_geral_da_justica/projetos/projetos/justica_terapeutica.html>.

SANTOS, Lucas Nascimento. JUSTIÇA Restaurativa: proposta de um novo modelo de justice em resposta à crise do sistema penal. Revista do Curso de Direito da Unifacs, n. 142, abr. 2012.

SIEGEL, Larry J. Criminology. ninth edition. Thomson Wadsworth, 2006.

SILVA, Ricardo de Oliveira. Justiça Terapêutica: um programa judicial de atenção ao infrator usuário e ao dependente químico. Disponível em: <http://www.abjt.org.br/index.php?id=99&n=86>.

VITTO, Renato Campos Pinto de. Justiça Criminal, Justiça Restaurativa e direitos humanos. In: BASTOS, Márcio Thomaz; LOPES, Carlos; RENAULT, Sérgio Rabello Tamm (Org.). Justiça Restaurativa: coletânea de artigos. Brasília: MJ e PNUD, 2005.

Downloads

Publicado

2017-01-26

Como Citar

PAULA, F. M. de. A CRISE DO SISTEMA PENAL: A JUSTIÇA RESTAURATIVA SERIA A SOLUÇÃO?. Revista da AJURIS - QUALIS A2, [S. l.], v. 43, n. 141, p. 115–148, 2017. Disponível em: http://revistadaajuris.ajuris.org.br/index.php/REVAJURIS/article/view/431. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

DOUTRINA NACIONAL
Loading...