A LIBERAÇÃO DE MEDICAMENTOS EM DEMANDAS JUDICIAIS ÀS CUSTAS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E O LOBBY DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

A LIBERAÇÃO DE MEDICAMENTOS EM DEMANDAS JUDICIAIS ÀS CUSTAS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E O LOBBY DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

Autores

  • Carolina Elisabete P. M. de Senna Motta
  • Joseliane Sonagli

Resumo

RELEASE DRUG COURT TO EXPENSE OF PUBLIC HEALTH SYSTEM AND THE LOBBY OF THE PHARMACEUTICAL INDUSTRY

RESUMO: O presente trabalho pretende analisar a possibilidade de reavaliação do parâmetro fixado pelo STF, na audiência pública realizada em maio de 2009, e pelo CNJ – Conselho Nacional de Justiça, no sentido de se dar, quando da análise judicial de pedido de fornecimento de um novo medicamento, preferência a relatórios e prescrições por médicos do SUS, mediante oitiva de seus gestores. Ocorre que, tanto os médicos vinculados ao SUS – Sistema Único de Saúde, como particulares, sofrem influência da indústria farmacêutica, conforme pesquisa realizada pela Anvisa, em novembro de 2010, o que pode resultar em uma terapêutica com viés para medicamentos novos e de maior custo, em detrimento, por exemplo, aos já incluídos e fornecidos na lista oficial Rename, gerando gastos desnecessários à Administração Pública. Antes de discutir a questão econômica e a escassez de recursos, e a defesa constitucional do direito à vida, sugere-se questionar o momento anterior ao pedido judicial, no sentido de verificar se o fármaco prescrito realmente está relacionado à proteção da vida, utilizando a metodologia da Medicina Baseada em Evidência.

PALAVRAS-CHAVE: Políticas públicas; direitos fundamentais; serviço público; medicamentos; judicialização da saúde.

ABSTRACT: This paper aims to examine the possibility of revaluation of the parameter set by the Supreme Court, the public hearing held in May 2009, and the National Council of Justice (CNJ – Conselho Nacional de Justiça), in order to give when the judicial review application providing a new drug, preferably reports and prescriptions for public health system doctors, upon hearing of their managers. It happens that both doctors linked to public health system (SUS – Sistema Único de Saúde), as individuals, are influenced by the pharmaceutical industry, according to a survey conducted by National Health Surveillance Agency (Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária) in November 2010, which can result in a therapy bias for new drugs and more expensive, to the detriment, for example, to those already listed and provided the official list Rename, generating unnecessary expenses to the Public Administration. Before discussing the economic issue and the scarcity of resources, and the constitutional protection of the right to life, it is suggested question the previous time the judicial order, to verify that the prescribed drug is actually related to the protection of life, using the methodology of Evidence Based Medicine.

KEYWORDS: Public policy; fundamental rights; public service; medicine; health legalization.

SUMÁRIO: Introdução; 1 A saúde como direito constitucionalmente garantido e a dificuldade na sua prestação; 2 Judicialização da saúde e as orientações propostas; 3 O lobby da indústria farmacêutica; Conclusão; Referências.

SUMMARY: Introduction; 1 Health as guaranteed right and the difficulty in rendering; 2 Judicialization health and the proposed guidelines; 3 The pharmaceutical industry lobby; Conclusion; References.

Referências

ANVISA. Determinada a suspensão da venda de Vioxx. 30 set. 2004. Disponível em:<http://www.anvisa.gov.br/divulga/noticias/2004/300904.htm>. Acesso em: 7 jan. 2015.

BALBÍN, Carlos F. Tratado de Derecho Administrativo. 1. ed. Buenos Aires: La Ley, t. I, 2011.

BARCELLOS, Ana Paula. O direito à prestação de saúde: complexidades, mínimo existencial e o valor das abordagens coletiva e abstrata. In: SOUZA NETO, Cláudio Pereira de; SARMENTO, Daniel. Direitos sociais. Fundamentos, judicialização e direitos sociais em espécie. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008.

BARROSO, Luis Roberto. Constituição, democracia e supremacia judicial: direito e política no Brasil contemporâneo. Disponível em: <http://www.oab.org.br/editora/revista/revista_11/artigos/constituicaodemocraciaesupremaciajudicial.pdf>. Acesso em: 3 dez. 2014.

BARROSO, Luis Roberto. Da falta de efetividade à judicialização excessiva: direito à saúde, fornecimento gratuito de medicamentos e parâmetros para a atuação judicial. In: SOUZA NETO, Cláudio Pereira de; SARMENTO, Daniel. Direitos sociais. Fundamentos, judicialização e direitos sociais em espécie. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008.

BRASIL. Ministério da Saúde. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Hepatite Viral Crônica C. Disponível em:<http://dtr2001.saude.gov.br/sas/dsra/protocolos/do_h23_01.pdf>. Acesso em: 2 jan. 2015.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Decreto nº 591, de julho de 1992. Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1990-1994/D0591.htm>. Acesso em: 3 jan. 2014.

______. Superior Tribunal de Justiça. MS 8.895/DF. Min. Relª Eliana Calmon. J. 07.06.2004. Disponível em: <https://ww2.stj.jus.br/processo/pesquisa/?tipoPesquisa=tipoPesquisaNumeroRegistro&termo=200300142650&totalRegistrosPorPagina=40&aplicacao=processos.ea>. Acesso em: 4 jan. 2015.

______. Supremo Tribunal Federal. Agravo Regimental na Suspensão de Tutela Antecipada nº 334/Santa Catarina. Rel. Min. Cezar Peluso. J. 24.06.2010. Disponível em:<http://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=AC&docID=613300>. Acesso em: 30 dez. 2014.

______. Supremo Tribunal Federal. Despacho de convocação de audiência pública, 05 de março de 2009. Disponível em: <http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/processoAudienciaPublicaSaude/anexo/Despacho_Convocatorio.pdf>. Acesso em: 8 dez. 2014.

______. Supremo Tribunal Federal. Petição nº 1.246/SC. Rel. Min. Celso de Mello. J. 31.01.1997. DJ 13.02.1997. Disponível em: <http://www.stf.jus.br/portal/jurisprudencia/listarjurisprudencia.asp?s1=%28pet%24%2escla%2e+e+1246%2enume%2e%29&base=basemonocraticas&url=http://tinyurl.com/cktfmxp>. Acesso em: 10 dez. 2014.

______. Tribunal de Justiça de São Paulo. Apelação Cível nº 994.08.150681-9. Des. Rel. Antonio Carlos Malheiros. J. 16.11.2010. Disponível em:<http://esaj.tjsp.jus.br/cpo/sg/search.do?conversationId=&paginaConsulta=1&localPesquisa.cdLocal=-1&cbPesquisa=NUMPROC&tipoNuProcesso=SAJ&numeroDigitoAnoUnificado=&foroNumeroUnificado=&dePesquisaNuUnificado=&dePesquisaNuAntigo=994081506819>. Acesso em: 7 jan. 2015.

______. Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Apelação Cível nº 0400641-59.2013.8.21.7000, Rel. Desª Marilene Bonzanini, J. 02.12.2013. Disponível em: <http://tj-rs.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/113536407/apelacao-civel-ac-70056760143-rs/inteiro-teor-113536417>. Acesso em: 2 jan. 2015.

CARNEIRO, João Paulo de Souza. Efetivação judicial do direito à saúde no Brasil: uma breve reflexão à luz do “modelo de direitos fundamentais sociais” de Robert Alexy. Revista Bonijuris, Curitiba/PR, a. XXV, n. 598, p. 19-29, set. 2013.

CASTRO, Sebastião Helvécio Ramos de. Impacto desalocativo no orçamento público estadual em face das decisões judiciais. Belo Horizonte, 2011. 50f. Monografia (Concurso IV Prêmio SOF de Monografias) – Secretaria de Orçamento Federal.

CLÈVE, Clèmerson Merlin. A eficácia dos direitos fundamentais sociais. Revista Crítica Jurídica, n. 22, p. 17-29, jul./dez. 2003. Disponível em:<http://www.juridicas.unam.mx/publica/librev/rev/critica/cont/22/pr/pr4.pdf>. Acesso em: 1º dez. 2014.

______. O desafio da efetividade dos direitos fundamentais sociais. Revista da Academia Brasileira de Direito Constitucional. Curitiba: ABDConst, v. 3, p. 289-300, 2003.

CORREIA, Luis Cláudio. Xigris: uma lucrativa falácia provocada por um estudo truncado. 20.05.2012. Disponível em: <http://medicinabaseadaemevidencias.blogspot.com.br/2012/05/xigris-uma-lucrativa-falacia-provocada.html>. Acesso em: 8 jan. 2015.

DECLARAÇÃO Universal dos Direitos Humanos. 10.12.1948. Disponível em: <http://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10133.htm>. Acesso em: 29 nov. 2014.

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA. Department of Health and Human Services. Action Plan for the Prevention, Care, & Treatment of Viral Hepatitis. Fevereiro de 2014. Disponível em:<https://www.aids.gov/pdf/viral-hepatitis-action-plan.pdf.>. Acesso em: 2 jan. 2015.

______. FDA. U.S. Food and Drug Administration. FDA Drug Safety Communication: Voluntary market withdrawal of Xigris [drotrecogin alfa (activated)] due to failure to show a survival benefit. 25.10.2011. Disponível em: < http://www.fda.gov/Drugs/DrugSafety/ucm277114.htm>. Acesso em: 6 jan. 2015.

EUROPEAN MEDICINES AGENCY. Xigris drotrecogina alfa (activada). Resumo do EPAR destinado ao público. Disponível em:<http://www.ema.europa.eu/docs/pt_PT/document_library/EPAR_-_Summary_for_the_public/human/000396/WC500058114.pdf>. Acesso em: 6 jan. 2015.

FOLHA DE SÃO PAULO. Lobby da indústria farmacêutica afeta unidades do SUS, diz Anvisa. Cotidiano. 12.11.2010. Disponível em: <http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:Lva5gxLcejYJ:www1.folha.uol.com.br/cotidiano/829698-lobby-da-industria-farmaceutica-afeta-unidades-do-sus-diz-anvisa.shtml+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br>. Acesso em: 18 set. 2014.

FRIAS, Maria Cristina. Cresce volume de remédios incluídos no SUS. Folha de São Paulo, São Paulo, 12.12.2014. Mercado Aberto. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/colunas/mercadoaberto/2014/12/1561215-cresce-volume-de-remedios-incluidos-no-sus.shtml>. Acesso em: 12 dez. 2014.

HACHEM, Daniel Wunder. Tutela Administrativa Efetiva dos direitos fundamentais sociais: Por uma implementação espontânea, integral e igualitária. Curitiba, 2014. 614. Tese de Doutoramento. Universidade Federal do Paraná.

LOPES, A. A. Medicina baseada em evidências: a arte de aplicar o conhecimento científico na prática clínica. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 46, n. 3, São Paulo, jul./set. 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-42302000000300015&script=sci_arttext>. Acesso em: 6 jan. 2015.

MÂNICA, Fernando Borges. O setor privado nos serviços públicos de saúde. Belo Horizonte: Fórum, 2010.

MEDAUAR, Odete. O direito administrativo em evolução. 2. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2003.

NASSIF. Luis. A lenda do medicamento Xigris. 07.11.2011. Atualizado 14.06.2012. Disponível em: <http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/a-lenda-do-medicamento-xigris>. Acesso em: 6 jan. 2015.

UNICEF. Declaração Universal dos Direitos Humanos. Disponível em: <http://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10133.htm>. Acesso em: 29 nov. 2014.

VALLE, Gustavo Henrique Moreira do; CAMARGO, João Marcos Pires. A Audiência Pública sobre a Judicialização da Saúde e seus Reflexos na Jurisprudência do Supremo Tribunal Federal. Revista de Direito Sanitário, São Paulo v. 11, n. 3, p. 13-31, fev 2011. Disponível em:<http://www.revistas.usp.br/rdisan/article/view/13220>. Acesso em: 8 dez 2014.

VIANNA, Cid Manso de Mello et al. Avaliação tecnológica do Interferon Peguilado e Interferon convencional em associação com Ribavirina para tratamento do genótipo 1 da hepatite crônica C. Jornal Brasileiro de economia da saúde. 09.07.2012. Disponível em:<http://www.uff.br/isc/site_2_5/images/publicacoes/Avaliacao_tecnologica_do_interferon_peguilado_e_interferon_convencional___.PDF>. Acesso em: 7 jan. 2015.

Downloads

Como Citar

MOTTA, C. E. P. M. de S.; SONAGLI, J. A LIBERAÇÃO DE MEDICAMENTOS EM DEMANDAS JUDICIAIS ÀS CUSTAS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E O LOBBY DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA. Revista da AJURIS - QUALIS A2, [S. l.], v. 42, n. 137, p. 115–140, 2015. Disponível em: https://revistadaajuris.ajuris.org.br/index.php/REVAJURIS/article/view/379. Acesso em: 3 mar. 2024.

Edição

Seção

DOUTRINA NACIONAL
Loading...