O PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CONTEÚDO E ESTRUTURA À LUZ DAS INTERPRETAÇÕES E DA TEORIA DOS PRINCÍPIOS

O PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CONTEÚDO E ESTRUTURA À LUZ DAS INTERPRETAÇÕES E DA TEORIA DOS PRINCÍPIOS

Autores

  • Wilson Steinmetz
  • Bruno Gabriel Henz

Resumo

THE CONSTITUTIONAL PRINCIPLE OF SUSTAINABLE DEVELOPMENT: CONTENT AND STRUCTURE AT THE LIGHT OF INTERPRETATIONS AND PRINCIPLE THEORY

RESUMO: Tomando-se em consideração diferentes interpretações do desenvolvimento sustentável, analisa-se a normatividade constitucional da sustentabilidade. Parte-se da premissa que o uso meramente retórico em detrimento da uma substantiva e delimitada normatividade do princípio do desenvolvimento sustentável conduz à sua trivialização e à consequente erosão de sua força vinculante. A tentativa de harmonização dos três eixos que constituem a concepção de desenvolvimento sustentável ‑ o social, o econômico e o ambiental – é uma das tarefas prioritárias e ainda longe de ser cumprida satisfatoriamente no campo das ciências sociais e jurídicas. Uma das contribuições específicas da teoria jurídica é a análise da estrutura e do conteúdo do princípio do desenvolvimento sustentável. Para esse objetivo, a teoria dos princípios é uma ferramenta analítica fértil e útil. 

PALAVRAS-CHAVE: Desenvolvimento sustentável; interpretações; normatividade constitucional; teoria dos princípios. 

ABSTRACT: Considering different interpretations of sustainable development, the constitutional normativity of sustainability is analyzed. This study starts from the assumption that using the principle of sustainable development as a mere rhetoric at the expense of its substantial and delimited normativity leads to the trivialization and consequent erosion of its binding force. Attempting to harmonize the three axis that constitute the conception of sustainable development – social, economical and environmental – is one of the major tasks, which is still far from being accomplished satisfactorily in the field of social and juridical sciences. One specific contribution of juridical theory is the analysis and definition of the structure and content of the principle of sustainable development. For that purpose, the principle theory is a fertile and useful tool. 

KEYWORDS: Sustainable development; interpretations; constitutional normativity; principle theory. 

SUMÁRIO: Introdução; 1 Um escorço sobre as diferentes interpretações de desenvolvimento sustentável; 2 O desenvolvimento sustentável como princípio constitucional: uma abordagem à luz da teoria dos princípios; Considerações finais; Referências. 

SUMMARY: Introduction; 1 A summary of the different interpretations on sustainable development; 2 Sustainable development as a constitutional principal: an approach at the light of principle theory; Final remarks; References.

Referências

ÁVILA, Humberto. Teoria dos princípios: da definição à aplicação dos princípios jurídicos. 10. ed. São Paulo: Malheiros, 2009.

ALEXY, Robert. Teoria dos direitos fundamentais. 2. ed. Trad. Virgílio Afonso da Silva. São Paulo: Malheiros, 2011.

______. Constitucionalismo discursivo. 3. ed. Trad. Luís Afonso Heck. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2011.

BARBIERI, José Carlos. Desenvolvimento e meio ambiente: as estratégias de mudanças da agenda 21. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. Trad. Carlos Nelson Coutinho. 4. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1995.

CARSON, Rachel. Primavera silenciosa. Trad. Claudia Sant’Anna Martin. São Paulo: Gaia, 2010.

DESCARTES, René. Discurso do método. Trad. J. Guinsbourg e Bento Prado Jr. 3. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

ENRÍQUEZ, Maria Amélia. Trajetórias do desenvolvimento: da ilusão do crescimento ao imperativo da sustentabilidade. Rio de Janeiro: Garamond, 2010.

GERENT, Juliana. Internalização das externalidades negativas ambientais – Uma breve análise da relação jurídico-econômica. Org. Antônio Herman Benjamin e Édis Milaré. Revista de Direito Ambiental, São Paulo, a. 11, n. 44, p. 40-63, out./dez. 2006.

FOLADORI, Guillermo. Limites do desenvolvimento sustentável. Campinas: Unicamp, 2001.

FREITAS, Juarez. Sustentabilidade: direito ao futuro. Belo Horizonte: Fórum, 2011.

FREITAS, Vladimir Passos de. A constituição federal e a efetividade das normas ambientais. 3. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2005.

LEFF, Enrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Trad. Lúcia Mathilde Endlic Orth. 8. ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

MONTIBELLER FILHO, Gilberto. O mito do desenvolvimento sustentável: meio ambiente e custos sociais no moderno sistema produtor de mercadorias. 3. ed. Florianópolis: UFSC, 2008.

MERICO, Luiz Fernando Krieger. Introdução à economia ecológica. 2. ed. Blumenau: Edifurb, 2002.

OST, François. A natureza à margem da lei. Trad. Joana Chaves. Lisboa: Instituto Piaget, 1995.

SARLET, Ingo Wolfgang; FENSTERSEIFER, Tiago. Direito constitucional ambiental: estudos sobre a Constituição, os direitos fundamentais e a proteção do ambiente. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2011.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. Trad. Laura Teixeira Motta. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SILVA, Virgílio Afonso da. A constitucionalização do direito: os direitos fundamentais nas relações entre particulares. São Paulo: Malheiros, 2011.

STEINMETZ, Wilson. A vinculação dos particulares a direitos fundamentais. São Paulo: Malheiros, 2004.

VEIGA, José Eli da. Desenvolvimento sustentável: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Garamond, 2010.

Downloads

Publicado

2012-12-27

Como Citar

STEINMETZ, W.; HENZ, B. G. O PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CONTEÚDO E ESTRUTURA À LUZ DAS INTERPRETAÇÕES E DA TEORIA DOS PRINCÍPIOS. Revista da AJURIS - QUALIS A2, [S. l.], v. 39, n. 128, p. 323–338, 2012. Disponível em: https://revistadaajuris.ajuris.org.br/index.php/REVAJURIS/article/view/743. Acesso em: 22 abr. 2024.

Edição

Seção

DOUTRINA NACIONAL
Loading...