ORGANIZAÇÕES VOLTADAS PARA A PROTEÇÃO DA PRIVACIDADE E DA PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO NO BRASIL

ORGANIZAÇÕES VOLTADAS PARA A PROTEÇÃO DA PRIVACIDADE E DA PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO NO BRASIL

Autores

Resumo

ORGANIZATIONS FOCUSING ON THE PROTECTION OF PRIVACY AND THE PROTECTION OF PERSONAL DATA IN THE INFORMATION SOCIETY IN BRAZIL

ÁREA(S): direito digital; direito constitucional; direito civil.

RESUMO: O presente trabalho tem como objetivo caracterizar e discutir a importância das organizações voltadas à proteção da privacidade e à proteção de dados pessoais, bem como aborda a Autoridade Nacional de Proteção de Dados Pessoais e a sua criação frente à sociedade da informação. A análise leva ainda em consideração tanto a origem e as características da sociedade da informação, como também o conceito de privacidade e proteção de dados pessoais na sociedade da informação, já que as novas tecnologias da informação modificaram o modo como a privacidade é concebida e até mesmo protegida, e, sendo assim, surge a necessidade de maior proteção e das organizações para protegê-las. O trabalho utiliza-se do método dedutivo para sua abordagem descritivo-analítica por meio de revisão da literatura. Para tanto, foi realizada uma pesquisa doutrinária e normativa, buscando compreender a respeito do tema. Como resultado, o trabalho demonstra como as organizações públicas, privadas e da sociedade civil são de importância para a proteção dos dados pessoais e a da privacidade.

ABSTRACT: This paper aims to characterize and discuss the importance of organizations focused on the protection of privacy and the protection of personal data, as well as addresses the national authority for the protection of personal data and its creation in front of the Information Society. The analysis also takes into account both the origin and characteristics of the Information Society, as well as the concept of privacy and protection of personal data in the Information Society, as new information technologies have modified the way privacy is conceived and even even protected, and therefore, the need for greater protection and organizations to protect them. The work uses the deductive method for its descriptive analytical approach through literature review. For this, a doctrinal and normative research was carried out, seeking to understand about the subject. As a result the work demonstrates how public, private and civil society organizations are important for the protection of personal data and privacy.

PALAVRAS-CHAVE: privacidade; proteção de dados; Autoridade Nacional de Proteção de Dados; organizações que protegem a privacidade; sociedade da informação.

KEYWORDS: privacy; data protection; national data protection authority; organizations that protect privacy; information society.

SUMÁRIO: Introdução; 1 Sociedade da informação; 2 A proteção da privacidade e dos dados pessoais; 3 Organizações voltadas à proteção da privacidade e proteção de dados; 4 Autoridade Nacional de Proteção de Dados; Conclusão; Referências.

SUMMARY: Introduction; 1 Information society; 2 The protection of privacy and personal data; 3 Organizations aimed at protecting privacy and protecting data; 4 National Data Protection Authority; Conclusion; References.

Biografia do Autor

Ricardo Libel Waldman, Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas

Doutor em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mestrado em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Graduação em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.  Coordenador do Mestrado em Direito da Sociedade da Informação no Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas - Laureate International Universities. Professor da Escola de Direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Membro da Comissão Mundial de Direito Ambiental da União Internacional para Conservação da Natureza.

Victor Augusto Tateoki, Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas

Mestre em Direito pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Especialista em Direito da Comunicação Digital pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Especialista em Direito Digital e Compliance pela Faculdade Damásio. Pós graduando em Direito da Proteção e Uso dos Dados Pessoais pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e Pós Graduando em Ciências Humanas: Sociologia, História e Filosofia pela  Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Pós Graduando em Direito Civil e Processo Civil pelo Centro Universitário UNIFTEC, Graduado em Licenciatura em História pelo Centro Universitário Toledo e Graduado em Bacharelado em Direito pelo Centro Universitário Toledo. Foi membro da Comissão de Direito Digital e Compliance da OAB/SP  em 2016-2018.Advogado, Historiador e Professor.

Referências

AGÊNCIA CÂMARA DE NOTÍCIAS. Vetos derrubados pelo Congresso sobre a Autoridade de Proteção de Dados são promulgados. Disponível em: https://www.camara.leg.br/noticias/628942-vetos-derrubados-pelo-congresso-sobre-a-autoridade-de-protecao-de-dados-sao-promulgados/. Acesso em: 21 fev. 2021.

ASCENSÃO, José de Oliveira. Direito e internet e da sociedade da informação: estudos. Rio de Janeiro: Forense, 2002.

AUTORIDADE NACIONAL DE PROTEÇÃO DE DADOS. ANPD publica planejamento estratégico para 2021-2023. Disponível em: https://www.gov.br/anpd/pt-br/assuntos/noticias/anpd-publica-planejamento-estrategico-para-2021-2023. Acesso em: 21 fev. 2021.

______. Autoridade Nacional de Proteção de Dados – 3 meses de existência. Disponível em: https://www.gov.br/anpd/pt-br/assuntos/noticias/autoridade-nacional-de-protecao-de-dados-3-meses-de-existencia. Acesso em: 21 fev. 2021.

BARRETO JUNIOR, Irineu Francisco. A atualidade do conceito sociedade da informação para a pesquisa jurídica. In: PAESANI, Liliana Minardi. Direito na sociedade da informação. São Paulo: Atlas, 2007.

BENDIEK, Annegret; RÖMER, Magnus. Externalizing Europe: the global effects of European data protection. Digital Policy, Regulation and Governance, v. 21, n. 1, p. 32-43, 2019.

BRASSCOM. Sobre a Brasscom. Disponível em: https://brasscom.org.br/sobre-a-brasscom/. Acesso em: 21 fev. 2021.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Especialistas defendem independência da Autoridade Nacional de Proteção de Dados. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/COMUNICACAO/574755-ESPECIALISTAS-DEFENDEM-INDEPENDENCIA-DA-AUTORIDADE-NACIONAL-DE-PROTECAO-DE-DADOS.html. Acesso em: 21 fev. 2021.

CASTELLS, Manuel. A era da informação: economia, sociedade e cultura. A sociedade em rede. 14. ed. Trad. Roneide Venancio Majer. São Paulo: Paz e Terra, v. I, 2011.

COALIZÃO DE DIREITOS NA REDE. Quem somos. Disponível em: https://direitosnarede.org.br/quem-somos/. Acesso em: 21 fev. 2021.

CONJUR. Publicada, com vetos, lei que cria a Autoridade Nacional de Proteção de Dados. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2019-jul-09/publicada-lei-cria-autoridade-nacional-protecao-dados. Acesso em: 21 fev. 2021.

CORREA, Victor. Da privacidade significado e valor. Coimbra: Almedina, 2018.

COMITÊ GESTOR DA INTERNET. Disponível em: https://www.cgi.br/sobre/. Acesso em: 21 fev. 2021.

DEMOTES-MAINARD, J.; CORNU, C.; GUÉRIN, A.; BERTOYE, P. H.; BOIDIN, R.; BUREAU, S. How the new European data protection regulation affects clinical research and recommendations? Therapie, p. 31-42, 2019.

DE LIMA, Cintia Rosa Pereira. Autoridade Nacional de Proteção de Dados e efetividade da Lei Geral de Proteção de Dados: de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei nº 13.709/2018 e as alterações da Lei nº 13.853/2019), o Marco Civil da Internet (Lei nº 12.965/2014) e as sugestões de alterações do CPC (PL 3.514/2015). São Paulo: Almedina, 2020.

DE LUCCA, Newton; DE LIMA, Cintia Rosa Pereira. Autoridade Nacional de Proteção de Dados Pessoais (ANPD) e Conselho Nacional de Proteção de Dados Pessoais e da Privacidade. In: DE LIMA, Cintia Rosa Pereira (Coord.). Comentários à Lei Geral de Proteção de Dados (Lei nº 13.709/2018, com alteração da Lei nº 13.853/2019). São Paulo: Almedina, 2020. p. 373-398.

DONEDA, Danilo. Da privacidade e a proteção dos dados pessoais: elementos da formação da Lei Geral de Proteção de Dados. 2. ed. São Paulo: Thomson Reuters Brasil, 2020.

______. O que está em jogo com a nova Autoridade Nacional de Proteção de Dados. Disponível em: https://cartoriosdeprotestorj.com.br/o-que-esta-em-jogo-com-a-nova-autoridade-nacional-de-protecao-de-dados/. Acesso em: 21 fev. 2021.

DONEDA, Danilo; MENDES, Laura Schertel. Lei de Proteção de Dados Pessoais não pode morrer na praia, eventual veto ameaçaria o fino equilíbrio alcançado. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2018/07/laura-schertel-mendes-e-danilo-doneda-lei-de-protecao-de-dados-nao-pode-morrer-na-praia.shtml. Acesso em: 21 fev. 2021.

ELETRONIC FRONTIER FOUNDATION. About. Disponível em: https://www.eff.org/about. Acesso em: 21 fev. 2021.

______. NSA spying. Disponível em: https://www.eff.org/pt-br/nsa-spying. Acesso em: 21 fev. 2021.

EUROPE UNION. Regulations, directives and other acts. Disponível em: https://europa.eu/european-union/eu-law/legal-acts_en. Acesso em: 21 fev. 2021.

EUROPEAN DATA PROTECTION BOARD. About EDPB. Disponível em: <https://edpb.europa.eu/about-edpb/about-edpb/who-we-are_en>. Acesso em: 27 set. 2021.

FEDERAL TRADE COMISSION. About ftc. Disponível em: https://www.ftc.gov/about-ftc. Acesso em: 21 fev. 2021.

______. Google Will Pay $22.5 Million to Settle FTC Charges it Misrepresented Privacy Assurances to Users of Apple’s Safari Internet Browser. Disponível em: https://www.ftc.gov/news-events/press-releases/2012/08/google-will-pay-225-million-settle-ftc-charges-it-misrepresented. Acesso em: 21 fev. 2021.

______. Protect consumer privacy and security. Disponível em: https://www.ftc.gov/news-events/media-resources/protecting-consumer-privacy-security. Acesso em: 21 fev. 2021.

FIGUEIREDO, Jéssica Antunes; LINS JÚNIOR, George Sarmento. O papel do terceiro setor na construção da democracia brasileira: a participação política em resposta à crise democrática na América Latina. Revista de Estudos e Pesquisas Avançadas do Terceiro Setor, Brasília, v. 4, n. 2, p. 538-559, jul./dez. 2017.

FORBES. Facebook reserva US$ 3 bilhões para multa civil. Disponível em: https://forbes.uol.com.br/negocios/2019/05/facebook-reserva-us-3-bilhoes-para-multa-civil/. Acesso em: 21 fev. 2021.

GREENWALD, Gleen. Sem lugar para se esconder: Edward Snowden, a NSA e a espionagem do governo americano. Trad. Fernanda Abreu. São Paulo: Sextante, 2014.

GUARDIA, Andrés Felipe Thiago Selingardi. Teoria Geral da Proteção dos Dados como relação jurídica. São Paulo: Max Limonad, 2014.

HELBING, Dirk; FREY, Bruno S.; GIGERENZER, Gerd; HAFEN, Ernest; HAGNER, Michael; HOFSTETTER, Yvonne; HOVEN, Jeroen Van Den; ZICARI, Roberto V.; ZWITTER, Andrej. Will democracy survive Big Data and artificial intelligence? We are in the middle of a technological upheaval that will transform the way society is organized. We must make the right decisions now. Scientific American, fev. 2017. Disponível em: https://www.scientificamerican.com/article/will-democracy-survive-big-data-and-artificial-intelligence/. Acesso em: 21 fev. 2021.

LEONARDI, Marcel. Tutela e privacidade na internet. São Paulo: Saraiva, 2012.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. 3. ed. Trad. Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34, 2010.

LISBOA, Roberto Senise. O direito na sociedade da informação. Portal de e-governo, inclusão digital e sociedade do conhecimento. Disponível em: http://www.egov.ufsc.br/portal/conteudo/direito-na-sociedade-da-informa%C3%A7%C3%A3o. Acesso em: 21 fev. 2021.

MATOS, Karla Cristina da Costa e Silva. O valor econômico da informação nas relações de consumo. São Paulo: Almedina, 2012.

MAYER-SCHONEBERGER, Viktor. Generational development of data protection in Europe. In: AGRE, Philip E.; ROTENBERG, Marc (Org.). Technology and Privacy. The New Landscape. Cambridge: The MIT Press, 1997. p. 219-242.

MENDES, Laura Schertel. Privacidade, proteção de dados e defesa do consumidor: linhas gerais de um novo direito fundamental. São Paulo: Saraiva, 2014.

MIRANDA, Leandro Alvarenga. A proteção de dados pessoais e o paradigma da privacidade. São Paulo: All Print, 2018.

MORAES, Alexandre de. Direito constitucional. 21. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

PIORE, Michel; SABEL, Charles. The second industrial divide. Possibilities for propriety. Basic Books, 1984.

PONTES DE MIRANDA, Francisco Cavalcanti. Tratado de direito privado. 3. ed. Rio de Janeiro: Borsoi, t. VII, 1970.

PORAT, Marc Uri. The information economy: definition and measurement. Washington District of Columbia: Office of Telecommunications (DOC), 1977.

RODOTÀ, Stefano. A vida na sociedade da vigilância: a privacidade hoje. Trad. Danilo Doneda e Luciana Cabral Doneda. Rio de Janeiro: Renovar, 2008.

SAMPAIO, José Adércio Leite. Direito à intimidade e à vida privada: uma visão jurídica da sexualidade da família, da comunicação e informações pessoais, da vida e da morte. Belo Horizonte: Del Rey, 1998.

SENADO FEDERAL. Sancionada com vetos Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2018/08/15/sancionada-com-vetos-lei-geral-de-protecao-de-dados-pessoais. Acesso em: 21 fev. 2021.

______. Debatedores defendem independência da Autoridade Nacional de Proteção de Dados. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/04/09/debatedores-defendem-independencia-da-autoridade-nacional-de-protecao-de-dados. Acesso em: 21 fev. 2021.

______. Senado confirma primeira diretoria da Autoridade Nacional de Proteção de Dados. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2020/10/20/senado-confirma-primeira-diretoria-da-autoridade-nacional-de-protecao-de-dados. Acesso em: 21 fev. 2021.

SHAPIRO, Carl; VARIAN, Hal Ronald. A economia da informação: como os princípios econômicos se aplicam na era da internet. Trad. Ricardo Inojosa. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

SIMÃO, Bárbara; OMS, Juliana; TORRES, Livia. Autoridade de Proteção de Dados na América Latina: um estudo dos modelos institucionais da Argentina, Colômbia e Uruguai. Disponível em: https://idec.org.br/file/32258/download?token=T_wJWExI. Acesso em: 21 fev. 2021.

SCHÜTZ, Philip. Comparing formal independence of data protection authorities in selected EU Member States. Conference Paper, ECPR Standing Group on Regulation & Governance (Biennial Conference), v. 4, 2012, Exeter.

TAKAHASHI, Tadao (Org.). Sociedade da informação no Brasil: livro verde. Brasília: Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000.

TOFFLER, Alvin. A terceira onda. 4. ed. Trad. João Távora. Rio de Janeiro: Record, 1980.

Downloads

Publicado

2021-09-24

Como Citar

WALDMAN, R. L.; TATEOKI, V. A. ORGANIZAÇÕES VOLTADAS PARA A PROTEÇÃO DA PRIVACIDADE E DA PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO NO BRASIL. Revista da AJURIS - QUALIS A2, [S. l.], v. 48, n. 150, p. 203–234, 2021. Disponível em: http://revistadaajuris.ajuris.org.br/index.php/REVAJURIS/article/view/1164. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

DOUTRINA NACIONAL
Loading...