OS DIREITOS HUMANOS E O DIREITO CIVIL: DIRETIVAS DA CONVENÇÃO DA ONU SOBRE OS DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA PARA UM REGIME INCLUSIVO DA CAPACIDADE CIVIL

OS DIREITOS HUMANOS E O DIREITO CIVIL: DIRETIVAS DA CONVENÇÃO DA ONU SOBRE OS DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA PARA UM REGIME INCLUSIVO DA CAPACIDADE CIVIL

Autores

  • Rainer Grigolo de Oliveira Alves Uniritter - Laureate Internacional Universities
  • Ana Paula de Oliveira Ávila
  • Priscila Goergen Brust-Renck

Resumo

HUMAN RIGHTS AND CIVIL LAW: DIRECTIONS FROM UN CONVENTION ON THE RIGHTS OF PERSONS WITH DISABILITIES TO A INCLUSIVE LEGAL CAPACITY REGIM

RESUMO: A incapacidade civil é instituto de proteção da pessoa incapaz. A Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (CDPD) adotou o modelo social para definir o conceito de deficiência e definiu a mudança do modelo de substituição da vontade pelo modelo de assistência. Com isso, influenciou a legislação interna brasileira, em especial durante a tramitação do projeto de lei que aprovou a Lei nº 13.146/2015, que modificou o regime das incapacidades no Código Civil Brasileiro (CCB). O artigo analisa a construção do significado da legal capacity e a incorporação da CDPD ao Direito brasileiro, resultando na adoção do critério biopsicossocial no âmbito das capacidades civis. Em um segundo momento, identifica as alterações no regime jurídico das incapacidades e no instituto da curatela, bem como a inserção da tomada de decisão apoiada. Ao final, conclui que ficou estabelecida a presunção da capacidade de fato de todas as pessoas adultas, com deficiência ou não. Já a curatela, quando estabelecida, deverá privilegiar o exercício da autonomia da pessoa com deficiência nos atos em que tiver capacidade de fazê-lo pessoalmente.

PALAVRAS-CHAVE: direitos humanos; pessoa com deficiência; artigo 12; lei de inclusão; capacidade civil.

ABSTRACT: Civil Disability is the incapable person institute of protection. The Convention on the Rights of Persons with Disabilities (CRPD) adopted the social model to define the concepto f disability and defined the changing of the substitution modelo of the will by the will care model. Thus, it influenced Brazilian domestic legislation, in particular during the processing of bill that passed the Law nº 13.146/2015 that changed the regime of disabilities in the Brazilian Civil Code (BCC). This article analyzes the construction of the meaning of the legal capacity and the incorporation of the CRPD to Brazilian Law, resulting in the adoption of the biopsychosocial model criteria under civil capacities. In a second stage, identifies changes in the legal regime of disabilities, curatorship institute and the insertion of supported decision making in the BCC. Finally, he concludes it was established a presumption of capacity to act of all major people, disabled or not. Already the curatorship, when established, should give preference on the exercise of autonomy of people with disabilities in acts that have the ability to do it personally.

KEYWORDS: human rights; person with disability; article 12; law of inclusion; legal capacity.

SUMÁRIO: Introdução; 1 Convenção sobre os direitos da pessoa com deficiência; 2 A lei de inclusão da pessoa com deficiência – Lei nº 13.146/2015; Conclusão; Referências.

SUMMARY: Introduction; 1 Convention on the Rigths Persons with Disabilities; 2 Inclusion of People with Disabilities Act – Law nº 13.146/2015; Conclusion; References.

Biografia do Autor

Rainer Grigolo de Oliveira Alves, Uniritter - Laureate Internacional Universities

Advogado. Mestrando em Direito pelo Uniritter - Laureate Internacional Universities, Bolsista/Taxa CAPES. Especialista em Direito do Consumidor e Direitos Fundamentais pela UFRGS. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Ana Paula de Oliveira Ávila

Doutorado e Mestrado em Direito pela UFRGS. Professora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu – Mestrado em Direito do Uniritter – Laureate Internacional Universities. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Priscila Goergen Brust-Renck

Doutorado em Psicologia pela Cornell University. Pós-Doutoranda CAPES no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu – Mestrado em Direito da UniRitter – Laureate Internacional Universities. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Referências

ABREU, Célia Barbosa. Primeiras linhas sobre a interdição após o novo código de processo civil. Curitiba: CRV, 2015.

AVILA, Humberto. Teoria dos princípios – Da definição à aplicação dos princípios jurídicos. 16. ed. São Paulo: Malheiros, 2015.

AZEVEDO. Antonio Junqueira de. Negócio jurídico: existência, validade e eficácia. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2002.

BACH, M.; KERZNER, L. A new paradigm for protecting autonomy and the right to legal capacity. Toronto: Law Commission of Ontario, 2010.

BEVILAQUA, Clovis. Código Civil dos Estados Unidos do Brasil – Comentado. 6. ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1940.

______. Theoria geral do direito civil. 2. ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1929.

BRASIL. Decreto Legislativo nº 186, de 9 de julho de 2008 – Aprova o texto da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e de seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova Iorque, em 30 de março de 2007. Brasília/DF, 2008. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Congresso/DLG/DLG-186-2008.htm>. Acesso em: 28 mar. 2016.

______. Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999 – Regulamenta a Lei nº 7.853, de 24 de outubro de 1989, dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, consolida as normas de proteção, e dá outras providências. Brasília/DF, 1999. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d3298.htm>. Acesso em: 28 mar. 2016.

______. Decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009 – Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova Iorque, em 30 de março de 2007. Brasília/DF, 2009. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d6949.htm>. Acesso em: 28 mar. 2016.

______. Lei nº 3.071, de 1 de janeiro de 1916 – Código Civil dos Estados Unidos do Brasil. Rio de Janeiro/RJ, 1916. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L3071.htm>. Acesso em: 28 mar. 2016.

______. Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002 – Institui o Código Civil. Brasília/DF, 2002. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10406.htm>. Acesso em: 28 mar. 2016.

______. Lei nº 13.105, de 16 de março de 2015 – Código de Processo Civil. Brasília/DF, 2015b. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13105.htm>. Acesso em: 31 mar. 2016.

______. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015 – Lei de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília/DF, 2015a. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm>. Acesso em: 28 mar. 2016.

CHARTRES, D.; BRAYLEY, J. Office of the Public Advocate South Australia: Submission to the productivity commission inquiry into disability care and support. Collinswood: Office of the Public Advocate, 2010.

DAVIDSON, Gavin; KELLY, Berni; MACDONALD, Geraldine; RIZZO, Maria; LOMBARD, Louise; ABOGUNRIN, Oluwaseye; CLIFT-MATTHEWS, Victoria; MARTIN, Alison. Supported decision making: A review of the international literature. International Journal of Law and Psychiatry, v. 38, p. 61-67, 2015.

DHANDA, Amita. Legal capacity in the disability rights convention: stranglehold of the past or lodestar for the future?. Syracuse Journal of International Law & Commerce, New York, v. 34, n. 2, p. 429-462, 2007.

ENGEL, George L. The need for a new medical model: a challenge for biomedicine. Science, Washington, v. 196, n. 4286, p. 129-136, abr. 1977.

FREITAS, Augusto Teixeira De. Código Civil – Esboço. Rio de Janeiro: Typographia Universal de Laemmert, 1860.

GALON, P. A.; WINEMAN, N. M. Coercion and procedural justice in psychiatric care: State of the science and implications for nursing. Archives of Psychiatric Nursing, v. 24, n. 5, p. 307-316, 2010.

GOMES, Orlando. Introdução ao direito civil. Rio de Janeiro: Forense, 1965.

GONZAGA, Eugênia Augusta. Artigo 12 – Reconhecimento igual perante a lei. In:. DIAS, Joelson; FERREIRA, Laíssa da Costa; GUGEL, Maria Aparecida; COSTA FILHO, Waldir Macieira da (org.). Novos comentários à convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência. Brasília: Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH-PR); Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD), 2014.

KAYNESS, Rosemary; FRENCH, Phillip. Out of darkness into light? Introducing the Convention on the Right of Person with Disabilities. Human Rights Law Review, Oxford, n. 8, p. 1-34, 2008.

KOHN, Nina A.; BLUMENTHAL, Jeremy A. A critical assessment of supported decision-making for persons aging with intellectual disabilities. Disability and Health Journal, Philadelphia, n. 7, v. 1, p. S40-S43, 2014.

MENEZES, Joyceane Bezerra de. O direito protetivo no Brasil após a Convenção sobre a Proteção da Pessoa com Deficiência: impactos do novo CPC e do Estatuto da Pessoa com Deficiência. Civilistica.com, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 1-27, 2015.

MINKOWITZ, Tina. The united nations convention of the rights of persons with disabilities and the right to be free from nonconsensual psychiatric interventions. Syracuse Journal of International Law and Commerce, New York, v. 34, n. 3, p. 405-428, 2007.

ORGANIZAÇÃO Mundial da Saúde. Classificação internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde. Lisboa: Direcção-Geral da Saúde, 2004.

PALACIOS, Agustina. El modelo social de discapacidad. Madrid: Ediciones Cinca, 2008.

PARADA, Berenice Díaz Ceballos. Iniciativa mexicana para la elaboración de una convención internacional de las Naciones Unidas para la promoción y protección de los derechos humanos de las personas con discapacidad. Revista Mexicana de Política Exterior, Distrito Federal do México, n. 78, p. 169-216, out. 2006.

PARRA-DUSSAN, Carlos. Convención sobre los derechos de las personas con discapacidad: antecedentes y sus nuevos enfoques. Revista Colombiana de Derecho Internacional, Bogotá, n. 16, p. 347-380, jan./jun. 2010.

PEREIRA, Caio Mário da Silva. Instituições de direito civil. Rio de Janeiro: Forense, v. 1, 1966.

______. Instituições de direito civil. 22. ed. Rio de Janeiro: Forense, v. 5, 2014.

PONTES DE MIRANDA, Francisco Cavalcanti. Tratado de direito privado. Introdução: pessoas físicas e jurídicas. Atual. Judith Martins-Costa et al. São Paulo: Revista dos Tribunais, t. I, 2012.

RAMOS, Alonso Karim Gonzáles. Capacidad jurídica de las personas con discapacidad. México: Comisión Nacional de los Derechos Humanos, 2010.

SECRETARIA de Direitos Humanos. Estatuto da pessoa com deficiência – Proposta de substitutivo. Brasília. Disponível em: <http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/sites/default/files/arquivos/%5Bfield_generico_imagens-filefield-description%5D_93.pdf>. Acesso em: 29 jan. 2016.

SENADO Federal. Projeto de Lei do Senado nº 6 – Institui o Estatuto do Portador de Deficiência e dá outras providências. Diário do Senado Federal nº 6, publicado em 19.02.2003, p. 606-616. Brasília/DF, 2003.

TJMG. Agravo de Instrumento nº 1.0024.09.450844-7/001, 8ª Câmara Cível, Relator: Edgard Penna Amorim, Belo Horizonte/MG, Julgado em: 06.10.2011.

TJRS. Apelação Cível nº 70032383614, 7ª Câmara Cível, Relator: André Luiz Planella Villarinho, Porto Alegre/RS, Julgado em: 16.12.2009.

______. Apelação Cível nº 70040565442, 18ª Câmara Cível, Relator: Pedro Celso Dal Pra, Porto Alegre/RS, Julgado em: 17.02.2011.

______. Apelação Cível nº 70054313796, 8ª Câmara Cível, Relator: Luiz Felipe Brasil Santos, Porto Alegre/RS, Julgado em: 01.08.2013.

TJSP. Agravo de Instrumento nº 2002799-94.2014.8.26.0000, 7ª Câmara de Direito Privado, Relatora Mary Grün, São Paulo/SP, Julgado em: 02.04.2014.

UNITED Nations. Background conference document prepared by the Office of the United Nations High Commissioner for Human Rights – Legal capacity. [s.l]. Disponível em: <http://www.un.org/esa/socdev/enable/rights/ahc6documents.htm>. Acesso em: 4 fev. 2016f.

______. Convention on the rights of persons with disabilities. [s.l]. Disponível em: <http://www.un.org/disabilities/convention/signature.shtml>. Acesso em: 27 jan. 2016a.

______. Convention on the rights of persons with disabilities. [s.l]. Disponível em: <http://www.un.org/disabilities/convention/questions.shtml#seven>. Acesso em: 27 jan. 2016b.

______. Daily summary of discussion at the fifth session 4 February 2005. [s.l]. Disponível em: <http://www.un.org/esa/socdev/enable/rights/ahc5sum4feb.htm>. Acesso em: 4 fev. 2016d.

______. Daily summary of discussion at the fifth session 25 January 2005. [s.l]. Disponível em: <http://www.un.org/esa/socdev/enable/rights/ahc5sum25jan.htm>. Acesso em: 4 fev. 2016e.

______. Fourth Session of the Ad Hoc Committee. Daily summary of discussions related to Article 9. [s.l]. Disponível em: <http://www.un.org/esa/socdev/enable/rights/ahc4.htm>. Acesso em: 4 fev. 2016c.

______. Letter dated 7 October 2005 from the Chairman to all members of the Committee (A/AC.265/2006/1). [s.l]. Disponível em: <http://www.un.org/disabilities/default.asp?id=360>. Acesso em: 4 fev. 2016g.

VI JORNADA de Direito Civil. Enunciado nº 574. Brasília, Conselho de Justiça Federal, Centro de Estudos Judiciários. Disponível em: <http://www.cjf.jus.br/cjf/CEJ-Coedi/jornadas-cej/enunciados-vi-jornada>. Acesso em: 10 fev. 2016.

WORLD Health Organization. International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF). [s.l]. Disponível em: <http://www.who.int/classifications/icf/en/>. Acesso em: 28 jan. 2016.

Downloads

Publicado

2017-01-26

Como Citar

ALVES, R. G. de O.; ÁVILA, A. P. de O.; BRUST-RENCK, P. G. OS DIREITOS HUMANOS E O DIREITO CIVIL: DIRETIVAS DA CONVENÇÃO DA ONU SOBRE OS DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA PARA UM REGIME INCLUSIVO DA CAPACIDADE CIVIL. Revista da AJURIS - QUALIS A2, [S. l.], v. 43, n. 141, p. 235–264, 2017. Disponível em: http://revistadaajuris.ajuris.org.br/index.php/REVAJURIS/article/view/619. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

DOUTRINA NACIONAL
Loading...